“Pobre é preso como traficante. Playboy faz acerto com delegado”

Afirmação é do ex-investigador da Polícia Civil e escritor Roger Franchini. Para ele preconceito e moralismo são os entraves para uma discussão mais profunda sobre a descriminalização de drogas no país. Franchini acredita que o tema ter chegado ao STF foi um grande avanço, mas que sem a regulamentação do mercado, a violência policial da prisão em flagrante em nada mudará, pois quem continuará a decidir se é porte ou tráfico ainda será a cor e a classe social do flagrado

Sourced through Scoop.it from: www.brasil247.com

See on Scoop.itEVS NOTÍCIAS…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s